Telemóveis da primeira geração são mais perigosos

Risco de cancro no cérebro é 1,3 vezes superior

24 agosto 2002
  |  Partilhar:

Os telemóveis da primeira geração (os mais antigos) quase duplicam os riscos de aparecimento de cancro nos utilizadores, indica um estudo médico realizado na Suécia.
 

 

As investigações foram realizadas entre 1997 e 2000 junto de 1.617 doentes com tumor cerebral, que foram acompanhados pelo Instituto nacional sueco da vida no trabalho, em Umeaa (450 quilómetros a norte de Estocolmo), e tratados no Hospital Universitário de Oerebro.
 

 

"Os utilizadores de telemóveis NMT (Telefonia móvel nórdica) deverão ter cuidado", alertou Kjell Hansson Mild, do Instituto sueco, que iniciou o trabalho de investigação em parceria com Lennart Hardell, do hospital universitário.
 

 

Os utilizadores de telemóveis NMT correm um risco 1,3 vezes superior de contrair um tumor cerebral que os utilizadores de outros terminais.
 

 

Um risco que se torna 1,8 vezes superior após dez anos de utilização dos NMT, refere o estudo sueco.
 

 

Os peritos identificaram também um risco 2,5 vezes superior de desenvolver um tumor ao nível do lóbulo temporal, no lado da orelha onde o telemóvel é utilizado.
 

 

Os investigadores suecos sublinham que os novos telemóveis digitais do tipo GSM (Global System for Mobile Communications) não revelam actualmente um aumento de risco tão importante, mas notam que nenhuma das pessoas estudadas tinha ainda utilizado estes terminais durante dez anos.
 

 

Poderemos vir a constatar tendência semelhante, mas não nos podemos pronunciar antes do tempo necessário a uma avaliação segura, acrescentou Mild.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.