Tecnologia espacial alterada para estudo da Diabetes

Equipamento da NASA adaptado para fins médicos

25 junho 2006
  |  Partilhar:

Cientistas norte-americanos modificaram a tecnologia de imagens que a NASA utiliza na prospecção espacial para aplicá-la na investigação da diabetes, informou a agência espacial norte-americana. A modificação da tecnologia foi realizada por cientistas da George Washington University e da Cornell University. Originalmente, a tecnologia da NASA ajuda a classificar os elementos de uma imagem (pixeis) e a identificar as diferentes formas de uma superfície, por exemplo na área da geologia. Essa tecnologia foi adaptada agora para identificar as estruturas biológicas em micrografias, incluindo os grânulos da insulina no caso da Diabetes, informou a agência espacial. (A insulina é transportada por estruturas microscópicas para as paredes das células que segregam a hormona e a introduzem na corrente sanguínea.) Até ao momento, a análise podia demorar várias semanas. "Agora, com o programa de processamento de imagens, podemos analisar automaticamente dezenas de micrografias numa só noite", ressaltou Tim McClanahan, cientista do Centro Goddard de Voos Espaciais da NASA. Mas as possibilidades de uso da tecnologia espacial para fins médicos não param por aqui. A NASA informou que a equipa de cientistas já apresentou propostas aos Institutos Nacionais da Saúde e à Associação dos EUA contra a Diabetes para que esta tecnologia seja usada na identificação e caracterização de outras estruturas celulares microscópicas. MNI- Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.