Tecido intestinal humano personalizado pode estar mais perto

Estudo publicado na revista “Cell”

22 outubro 2014
  |  Partilhar:

Investigadores americanos desenvolveram e transplantaram com sucesso “organoides” de intestinos humanos funcionais em ratinhos. O estudo publicado na revista ”Cell” poderá conduzir à criação de tecido intestinal humano personalizado para o tratamento de doenças gastrointestinais.
 

Para o estudo, os investigadores do Hospital Pediátrico de Cincinatti, nos EUA, utilizaram células estaminais pluripotentes induzidas, que têm a capacidade de se diferenciar em qualquer tipo de tecido do organismo. Estas células foram produzidas a partir de células da pele e do sangue e expostas a um cocktail molecular de forma a se diferenciarem em organoides intestinais  (estruturas de pequena dimensão que se assemelham aos intestinos).
 

Posteriormente, os organoides foram transplantados para a cápsula renal dos ratinhos, fornecendo uma quantidade de sangue ótima, de modo a se desenvolverem em tecido intestinal humano maduro. Os ratinhos utilizados no estudo eram geneticamente modificados de forma ao seu sistema imune não rejeitar o tecido humano.
 

De acordo com os investigadores, os organoides cresceram e multiplicaram-se após se terem ligado aos rins. Cada ratinho produziu elevados níveis de tecido intestinal humano funcional.
 

Estes novos achados poderão ter uma grande importância para os indivíduos que nascem com problemas genéticos que afetam o sistema digestivo, para aqueles que perderam a sua função intestinal devido ao cancro, para os pacientes com doença de Crohn ou ainda para aqueles com doenças inflamatórias intestinais associadas.
 

O estudo refere ainda que uma das vantagens da utilização de tecidos gerados a partir de células estaminais induzidas é que o tratamento poderá envolver o próprio tecido dos pacientes, eliminando assim o risco e as despesas da toma de medicação prolongada para impedir a rejeição do transplante.
 

Os autores do estudo salientam, porém, que ainda são necessários vários anos e estudos antes de este conceito poder ser utilizado na prática médica. No entanto, este pode ter vários benefícios imediatos, nomeadamente acelerar o desenvolvimento de novos fármacos.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.