Tecido adiposo saudável pode reverter diabetes tipo 2?

Estudo publicado na revista “Nature Immunology”

30 janeiro 2015
  |  Partilhar:

A prevenção da inflamação no tecido adiposo obeso pode ser a chave para prevenir ou até mesmo reverter a diabetes tipo 2, sugere um estudo publicado na revista “Nature Immunology”.
 

Os investigadores do Instituto Walter e Eliza Hall, na Austrália, e do Instituto RIKEN, no Japão, descobriram um tipo específico de células imunes, denominadas células T reguladoras (Treg), que desempenham um papel importante no controlo da inflamação no tecido adiposo e na manutenção da sensibilidade à insulina.
 

A diabetes tipo 2 é uma doença que está altamente associada a fatores de estilo de vida, como excesso de peso e pressão arterial elevada. Os indivíduos afetados por esta condição têm uma sensibilidade à insulina reduzida. Acredita-se que esta diminuição da sensibilidade seja resultante da inflamação de longo termo do tecido adiposo nos indivíduos obesos.
 

Um dos autores do estudo, Ajith Vasanthakumar, explica que as células Treg funcionam como guardiões do sistema imunológico, impedindo que a resposta imune fique fora de controlo e ataque os seus próprios tecidos. Contudo, quando se encontram em número reduzido, estas células podem desenvolver doenças inflamatórias, como a diabetes e artrite reumatoide.
 

Estudos anteriores já tinham demonstrado que o tecido adiposo tinha células Treg específicas que desapareciam durante a obesidade. “Sem as Treg, os níveis das células causadoras de inflamação aumentam, e este aumento da inflamação pode conduzir à resistência da insulina e elevados níveis de glucose, características clássicas da diabetes tipo 2”, referiu o investigador.
 

Neste estudo, os investigadores descobriram que uma hormona chave, a interleuquina-33 (IL-33), era capaz de seletivamente ativar as populações de Treg no tecido adiposo, impedindo eficazmente o desenvolvimento da diabetes tipo 2 ou revertendo a doença em modelos pré-clínicos.
 

“Tratar os tecidos adiposos com IL-33 restaurou os níveis das células Treg, o que reduziu a inflamação e os níveis de glucose. Os tratamentos que mimetizem a IL-33 têm o potencial de reduzir a inflamação associada à obesidade e a diabetes tipo 2”, disse Ajith Vasanthakumar.
 

De acordo com um outro autor do estudo, Axel Kallies, o tecido adiposo está a ser cada vez mais reconhecido como um órgão crucial que liberta hormonas e regula o desenvolvimento. “Manter o nosso tecido adiposo saudável é importante para o nosso bem-estar geral e o nosso estudo evidencia o papel que este tem na prevenção da doença”, conclui o investigador.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.