Taxa de suicídio mais que duplicou em 2002/2003

Jornadas sobre Comportamentos Suicidários

28 setembro 2006
  |  Partilhar:

 

No final da década de 90, a taxa de suicídios anual era de 500, mas em 2002 e em 2003 - os últimos dados conhecidos - este número mais do que duplicou, revelou um médico aos jornalistas, à margem das sextas Jornadas sobre Comportamentos Suicidários, que decorrem até sábado, no Luso.
 

 

O psiquiatra Braz Saraiva considerou "intrigante a nível internacional" o aumento da taxa de suicídios em Portugal, que mais do que duplicou, mas advertiu que ainda é cedo para retirar conclusões devido à escassez de dados. "Não se podem tirar ainda grandes conclusões. Temos de aguardar pelos dados de 2004 e 2005 para apurar se, do ponto de vista epidemiológico e sociológico, estamos numa fase de crescendo", adiantou o responsável pela Consulta de Prevenção do Suicídio dos Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC).
 

 

Factores como o desemprego de longa duração e outros problemas associados a "uma perda de esperança permanente" podem explicar este aumento, que se traduziu em 1.200 casos em 2002 e 1.100 casos no ano seguinte.
 

 

Por outro lado, e de acordo com dados facultados pelo médico relativos à consulta que chefia nos HUC, na última década o para-suicídio (tentativa de suicídio) aumentou cerca de 25%, sendo um fenómeno mais frequente entre as jovens adolescentes.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI-Médicos Na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.