Taxa de mortalidade infantil volta a descer em Portugal
20 maio 2002
  |  Partilhar:

A mortalidade infantil, que envolve crianças com menos de um ano, voltou a cair em Portugal em 2001, situando-se nas cinco mortes por mil, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística, hoje revelados.
 

 

A Madeira continua a ser a região com uma mais alta taxa de mortalidade infantil (8,2 por mil), seguindo-se o Norte do país, com 5,9.
 

 

Estes são, aliás, os dois únicos casos que contrariam a média nacional e a tendência para uma descida constante desde 1960. Nestas duas regiões, a mortalidade infantil cresceu mesmo entre 2000 e 2001, embora ligeiramente.
 

 

Em 1960, a taxa de mortalidade infantil em Portugal foi de 77,5 por mil, tendo descido em 1980 para 24,3 e em 2001 para 05.
 

 

Na análise por sexos, as estatísticas provam que o maior número de casos de mortes em crianças com menos de um ano se verifica entre os rapazes (5,7 por mil).
 

 

Em comparação com os restantes países da União Europeia, a taxa de mortalidade infantil portuguesa foi sempre mais elevada que a média comunitária, mas em 2000 Portugal deixou de ocupar o primeiro lugar nestas estatísticas.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.