Taxa de incidência de gripe continua a aumentar

Dados da DGS

07 janeiro 2009
  |  Partilhar:

A taxa de incidência da gripe continua a aumentar, mas os portugueses estão a recorrer menos às urgências dos centros de saúde e hospitais, segundo dados da Direcção-Geral da Saúde (DGS).
 

 

Nos dados divulgados esta semana pelo “European Influenza Surveillance Scheme” (EISS), Portugal regista a taxa de incidência de gripe mais elevada da Europa.
 

 

Segundo o coordenador do dispositivo da DGS para a monitorização dos serviços de urgência, Mário Carreira, registou-se uma descida acentuada na procura dos serviços de urgência na véspera e dia de Ano Novo.
 

 

Até ao dia 31 de Dezembro, os atendimentos diários nas urgências andavam na ordem dos 28/30 mil, à excepção de 26 de Dezembro, que atingiu os 37 mil. No dia 31 de Dezembro, registaram-se 20 863 episódios, dos quais 11 899 nos centros de saúde e 8 964 nos hospitais. No dia 1 de Janeiro, esse número aumentou para 22 761, dos quais 11 063 doentes procuraram os hospitais e 11 698 os centros de saúde.
 

 

O responsável da DGS disse à agência Lusa que, embora a "taxa da incidência da gripe tenha continuado a aumentar toda a semana", isso não se reflectiu nas urgências.
 

 

Em entrevista ao jornal “Correio da Manhã”, Mário Jorge, presidente da Associação de Médicos de Saúde Pública, explicou que o elevado número de casos de gripe neste Inverno resulta do facto de o vírus Influenza A (estirpe AH3N2) se "transmitir com maior facilidade e rapidez e oferecer maior resistência ao tratamento".
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.