Tatuagens temporárias devem ser "totalmente evitadas"

Alerta do INFARMED

25 maio 2008
  |  Partilhar:

Numa circular emitida pelo INFARMED - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde – o organismo alerta para que se evite “totalmente” o uso de tatuagens de henna negra, dado poderem desencadear Dermatite de contacto alérgica e Polisensibilização.  

 

Este organismo do Ministério da Saúde aponta as reacções alérgicas que a utilização de henna pode originar: comichão na pele, vermelhidão, manchas e bolhas que, com o passar do tempo, são tratáveis e desaparecerão, mas em alguns casos levarão a lesões permanentes na pele, tal como descoloração ou cicatrizes.  

 

"Alguns indivíduos podem tornar-se permanentemente sensibilizados a estas substâncias e desenvolver Dermatite de contacto alérgica e, uma vez sensibilizados, estes adquirem vulnerabilidade a estas substâncias", lê-se na circular do INFARMED.  

 

Este organismo lembra que "a sensibilização induzida pela tatuagem de henna negra, mesmo que a resposta alérgica não seja obviamente gerada pela própria tatuagem, pode conduzir a uma resposta alérgica através da exposição subsequente a estes corantes alergénicos presentes noutros produtos".  

 

"A reacção alérgica a uma segunda exposição pode muitas vezes ser mais severa que a primeira", avisa o organismo.  

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.