Tatuagens temporárias com hena podem levar a problemas graves de pele

Alerta do INFARMED

18 julho 2007
  |  Partilhar:

 

As tatuagens temporárias de hena (corante extraído de uma planta) podem originar reacções alérgicas mais ou menos graves que podem mesmo obrigar a intervenção médica urgente, alertou a Autoridade Nacional do Medicamento (INFARMED), citando o organismo francês congénere (AFSSAPS).
 

 

Até ao momento ainda não se detectou qualquer caso em Portugal, mas em França o número de casos notificados tem vindo a aumentar (16, em 2006).
 

 

As situações de Eczema de contacto podem surgir alguns dias ou semanas após a realização das tatuagens, devido ao uso de hena incorporada com uma substância química proibida (parafenilenodiamina ou PPD), que serve para acentuar a cor negra e prolongar o efeito.
 

 

A PPD é uma substância autorizada na composição de produtos cosméticos, mas apenas permitida nas tintas capilares (até um máximo de 6%). Os Eczemas de contacto podem surgir na zona tatuada ou por todo o corpo.
 

 

O INFARMED alerta para o facto de a sensibilização induzida pela PPD ter um "carácter irreversível" e poder afectar o desempenho futuro de certas profissões, como a de cabeleireiro.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.