Tamanho fetal pode estar associado a fatores de risco cardiovascular

Estudo publicado no “British Medical Journal”

28 janeiro 2014
  |  Partilhar:

Um baixo crescimento nos primeiros três meses da gravidez pode estar associado ao aparecimento de fatores de risco cardiovascular na infância, defende um estudo publicado no “British Medical Journal”.
 

O primeiro trimestre de gravidez é aquele onde há uma maior taxa de desenvolvimento humano, quando os órgãos do sistema cardiovascular e outros se começam a formar. Ao longo desta etapa o crescimento do feto é influenciado por vários fatores, incluindo a idade da mãe, bem como pelos seus hábitos tabágicos, etnia e pressão arterial. Assim, o tamanho do feto ao longo do primeiro trimestre de gravidez pode ser indicador de vários problemas de saúde.  
 

Neste estudo uma equipa de investigadores holandeses contou com a participação de 1.184 crianças, as quais foram divididas em diferentes grupos tendo por base o seu tamanho no primeiro trimestre de gravidez.
 

Aos seis anos de idade, as crianças foram submetidas a testes para avaliação da presença de fatores de risco cardíaco. Estes testes incluíram a medição do índice de massa corporal, distribuição corporal da gordura, pressão arterial, níveis de colesterol e concentração de insulina.

 

O estudo apurou que as crianças pertencentes aos grupo com menor tamanho fetal apresentavam um risco significativamente maior de fatores de risco cardíaco, comparativamente com aquelas que tinham um maior tamanho naquela etapa de desenvolvimento. As crianças pequenas para a idade gestacional tinham níveis mais levados de gordura, de pressão arterial e de colesterol.
 

Os investigadores referem que um baixo peso e tamanho no início da gravidez não são a causa de desenvolvimento de futuros problemas cardíacos, mas sinais de fatores que prejudicam o desenvolvimento fetal durante a gravidez.
 

Os autores do estudo concluem que são necessários mais estudos para se entender melhor a força, natureza e mecanismos associados a estas associações e quais são as suas consequências a longo prazo.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.