Tabagismo, alimentação, sedentarismo e cancro

30% dos tumores malignos devem-se ao estilo de vida ocidental, revela estudo

11 novembro 2002
  |  Partilhar:

Cerca de 30% dos tumores malignos devem-se ao estilo de vida ocidental, segundo indicam estudos epidemiológicos recentes, referiu este domingo o director da Agência Internacional para a Investigação do Cancro (AICC), Paul Kleihues.
 

 

O consumo de tabaco continua a ser o «risco de cancro evitável mais importante», sublinha Kleihues.
 

 

Os estudos mais recentes mostram que perto de 30% dos tumores malignos nos países industrializados resultam da alimentação e do estilo de vida ocidental, acrescenta.
 

Em 2000o cancro matou 6,2 milhões de pessoas em todo o mundo, frisa Kleihues.
 

 

Nos países desenvolvidos a mortalidade devido ao cancro é duas vezes superior à dos países em vias de desenvolvimento, devido ao tabaco, aos agentes cancerígenos presentes no dia-a-dia, a uma dieta rica em calorias e gorduras animais e à reduzida actividade física, refere o especialista.
 

 

No século XX cerca de 100 milhões de pessoas morreram com doenças relacionadas com o consumo de tabaco, destaca Kleihues.
 

 

Metade dos fumadores regulares morrem devido a este vício e um quarto dos fumadores morre prematuramente, entre os 35 e os 69 anos, explica.
 

 

Kleihues aludiu ainda a um estudo recente que concluiu que a exposição involuntária ao tabaco (fumadores passivos) é responsável por 20% do aumento nos casos de cancro nos pulmões.
 

 

Fonte: Diário Digital
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.