Tabaco tem efeito «devastador» na fertilidade feminina

Mulher fumadora de 30 anos tem problemas de não-fumadora de 40

20 abril 2005
  |  Partilhar:

 

 

O tabaco tem um efeito «devastador» na fertilidade feminina, ao reduzir as hipóteses de gravidez e aumentar as de aborto durante a gestação, segundo um estudo holandês publicado na revista científica britânica «Human Fertility».
 

 

Segundo Didi Braat, do centro Médico da Universidade Radboud de Nimega (Holanda), que dirigiu o estudo, o tabaco acrescenta dez anos à idade reprodutiva da mulher, o que significa que uma fumadora de 30 anos tem os mesmos problemas de uma não fumadora de 40.
 

 

A investigação foi realizada com 8.500 mulheres, com idades entre 20 e 40 anos, que estavam a ser submetidas na Holanda a um tratamento de fertilidade. Quarenta por cento delas tinha o hábito de fumar e consumiu pelo menos um cigarro por dia no ano anterior.
 

 

Os investigadores descobriram que as fumadoras tinham 28 por cento menos probabilidades de dar à luz do que as não fumadoras. Paralelamente, a taxa de abortos entre as fumadoras foi de 21 por cento, em comparação com 16 por cento no outro grupo.
 

 

Para Ken Dowell, director médico do grupo de fertilidade britânico «Care», qualquer casal que queira ter descendência deve deixar de fumar. O abuso do tabaco durante a gravidez pode afectar também negativamente o peso do futuro bebé, de acordo com dados da Associação Médica Britânica.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.