Tabaco continua a ter pesticidas

Novas análises revelam presença de dieldrina

16 dezembro 2004
  |  Partilhar:

As marcas de cigarros onde foi detectada a presença do pesticida dieldrina continuam a ter vestígios deste tóxico. Novas análises feitas pela investigadora da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto que fez os primeiros estudos indicam que o problema persiste. Segundo noticiou o semanário «Expresso», a investigadora Teresa Vasconcelos, que no âmbito do estudo que está a fazer sobre o tabaco português detectou, em lotes postos à venda entre Maio e Junho, a presença de dieldrina, terá feito novas análises, chegando a resultados idênticos. Depois do alerta, feito em Novembro, a Inspecção-Geral das Actividades Económicas andou à procura dos lotes suspeitos para os retirar do mercado, tendo apenas encontrado 50 maços das marcas SG Ventil e SG Filtro. Mas as novas análises feitas pela investigadora comprovam que o assunto não está resolvido. Segundo o semanário, estas conclusões já foram encaminhadas para a Direcção-Geral de Saúde, que aguarda um relatório escrito de Teresa Vasconcelos. Além disso, este organismo estatal está à espera dos resultados das análises que estão a ser feitas às marcas portuguesas em laboratórios da Grã-Bretanha e Itália para decidir quais as medidas a tomar e que poderão passar, eventualmente, por uma acção em tribunal contra a Tabaqueira. Fonte: Expresso

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.