Tabaco aumenta risco de síndrome metabólica entre adolescentes
04 agosto 2005
  |  Partilhar:

A exposição ao fumo do tabaco, quer seja activa ou passiva, aumenta a possibilidade de os adolescentes desenvolverem a chamada síndrome metabólica (SM), um quadro clínico caracterizado pela presença de níveis altos de pressão arterial, lípidos, glucose no sangue e obesidade abdominal, que aumenta significativamente o risco de doença cardiovascular e diabetes.
 

 

Esta é a principal conclusão de um estudo da Rochester University, em Nova Iorque, no qual foram analisados dados de mais de 2.200 crianças, com idades entre os 12 e os 19 anos, as quais participaram no estudo NHANES III (National Health and Nutrition Examination Survey).
 

 

Para a realização deste trabalho, publicado na revista Circulation, os autores utilizaram a cotinina como marcador da exposição ao tabaco. Após análise dos resultados, concluíram que a SM estava presente em 1,2% das crianças não expostas ao fumo do tabaco, 5,4% nas crianças expostas de modo passivo e 8,7% nos fumadores activos. Estas percentagens elevaram-se para 23%, 32% e 40% respectivamente em crianças com excesso de peso.
 

 

MNI- Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.