«Surto de pânico» da meningite dá milhões aos laboratórios
27 fevereiro 2002
  |  Partilhar:

O «surto de pânico» da meningite - com listas de espera
 

nas farmácias, corrida a vacinas espanholas, médicos assoberbados com consultas e dúvidas de pais ansiosos - está a ser um negócio de milhões para os laboratórios.
 

 

Sem comparticipação do Estado, o medicamento foi vendido
 

em Fevereiro em quantidades que, sem o "surto de pânico"
 

instalado, jamais seriam atingidas.
 

 

Só a vacina Meningite-C (laboratório Wyeth Lederle)
 

vendeu, entre 01 de Janeiro e 15 de Fevereiro, 33 mil doses, num total de 1.316.826 euros (264 mil contos). Desde então, as vendas cresceram ainda mais.
 

 

A outra vacina disponível, a Neisvac-C (Baxter), também
 

tem sido muito vendida, embora o laboratório não avance o volume de vendas.
 

 

Ambas as vacinas custam 40 euros (oito contos) por dose.
 

Até um ano de vida, as crianças devem receber três doses (120 euros, 24 contos) e, a partir dessa idade, uma única dose.
 

 

Estes preços levaram muitos portugueses a adquirir em
 

Espanha uma vacina contra alguns agentes que causam a meningite.
 

 

Só que a Direcção-Geral de Saúde desaconselha a sua toma por ser igualmente indicada para estirpes que não existem em Portugal.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.