Suplementos para perda de peso não são controlados

Reportagem da agência Lusa

27 julho 2010
  |  Partilhar:

Os suplementos alimentares não são controlados pelas entidades da saúde e vários estudos alertam para a falta de dados que comprovem a sua segurança e eficácia na perda de peso, noticia a agência Lusa.

 

Segundo a IMS Health, as vendas de suplementos alimentares em farmácias e parafarmácias aumentaram 1,8% em número de embalagens e 16,7% em valor na comparação do período entre Julho de 2009 e Junho deste ano com os 12 meses anteriores. De Julho de 2009 até Junho de 2010, foram vendidas 1.224.709 embalagens contra 1.202.742 no período anterior, o que corresponde a 28,831 milhões de euros contra 24,584 milhões.

 

Apesar desta procura crescente, vários estudos recentemente divulgados no Congresso Internacional de Obesidade, na Suécia, não encontraram relação entre os suplementos alimentares e a perda de peso. Em declarações à agência Lusa, o director do Serviço de Endocrinologia do Hospital Militar Principal, João Jácome de Castro, defendeu que "não se pode extrapolar destes estudos para tudo". Há vários tipos de suplementos e alguns podem ser úteis, se aconselhados por médicos. No entanto, "se me perguntar enquanto endocrinologista (...) se me sinto confortável a dar esses suplementos [aos doentes, a resposta é] não", admitiu.

 

De acordo com o especialista, em Portugal, os suplementos alimentares não passam pela avaliação do Ministério da Saúde ou do INFARMED (Autoridade Nacional do Medicamento), sendo avaliados pelo Ministério da Agricultura, de acordo com "o seu impacto na saúde de quem os consome".

 

Para as pessoas que querem perder peso, o médico endocrinologista aconselha "um plano estruturado de alteração de estilo de vida com regras alimentares", o que "tem de ser consubstanciado por uma consulta credível, por um acompanhamento regular", apontando que, "em casos pontuais, alguns daqueles produtos podem ser úteis".

 

Portugal tem 54% de pessoas obesas e é um dos países com mais obesidade infantil.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.