Suplementos de cálcio aumentam risco de enfarte agudo do miocárdio

Estudo publicado na revista “Heart”

28 maio 2012
  |  Partilhar:

A toma de suplementos de cálcio poderá aumentar o risco de enfarte agudo do miocárdio, sugere um estudo publicado na revista “Heart”.

 

Os suplementos de cálcio são habitualmente recomendados aos idosos e às mulheres para prevenir o desgaste ósseo. Estudos anteriores tinham associado um consumo elevado de cálcio a um menor risco de pressão arterial elevada, obesidade e diabetes tipo 2, que são conhecidos fatores de risco da doença cardíaca e acidente vascular cerebral.

 

Neste estudo os investigadores da University of Auckland, na Nova Zelândia, contaram com a participação de 24.000 indivíduos com idades compreendidas entre os 35 e os 64 anos de idade. Todos os participantes foram convidados a preencher um questionário sobre o tipo de dieta adotada e a toma de suplementos vitamínicos e minerais.

 

Durante o período de acompanhamento, que teve uma duração média de 11 anos, os investigadores constataram que ocorreram 354 enfartes agudos do miocárdio, 260 acidentes vasculares cerebrais e 267 mortes. Após terem tido em conta alguns fatores que poderiam influenciar os resultados, os investigadores verificaram que os indivíduos que consumiam uma quantidade moderada de cálcio através da dieta (820mg por dia), proveniente de qualquer fonte, tinham um risco 31% menor de terem um enfarte agudo do miocárdio do que os 25% dos participantes que tinham um consumo mais baixo. Contudo, foi verificado que o consumo de 1100 mg, por dia, deste mineral não diminuía o risco. Os autores do estudo também demonstraram que o consumo de qualquer quantidade de cálcio não protegia ou aumentava o risco de acidente vascular cerebral.

 

No entanto, quando os investigadores, liderados por Ian Reid, analisaram o consumo de suplementos vitamínicos e minerais verificaram que os indivíduos que tomavam suplementos de cálcio regularmente apresentavam um risco 86% maior de sofrerem um enfarte agudo do miocárdio, em comparação com aqueles que não tomavam este tipo de suplementos. Este risco agravou-se para os indivíduos que apenas consumiam suplementos de cálcio, tendo estes últimos um risco duas vezes maior de sofrer um enfarte agudo do miocárdio.

 

“Este estudo sugere que o aumento do consumo de cálcio através da dieta não parece apresentar benefício cardiovascular significativo, enquanto que a toma de suplementos de cálcio deverá ser feita com cautela, pois poderá aumentar o risco de enfarte agudo do miocárdio”, concluem os autores do estudo.

 

O facto de uma dieta rica em cálcio ser benéfica, ao contrário do que acontece com a toma de suplementos deste mineral, pode ser explicado por o cálcio na dieta ser ingerido em pequenas quantidades ao longo do dia, sendo desta forma absorvido lentamente, acrescentam ainda os investigadores.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.