Superfícies de cobre eliminam rapidamente norovírus

Estudo publicado na revista “PLOS ONE”

12 setembro 2013
  |  Partilhar:

O cobre e as superfícies de liga de cobre são capazes de destruir um vírus altamente contagioso, o norovírus, dá conta um estudo publicado na revista “PLOS ONE”.
 

O vírus, para o qual ainda não há tratamento específico ou vacina, é o agente mais comumente associado ao aparecimento de gastroenterite, caracterizada por dores de estômago, vómitos, náuseas e diarreia. Esta é uma infeção altamente contagiosa que pode ser contraída através da ingestão de alimentos ou água contaminada, contacto com pessoas infetadas e superfícies contaminadas.
 

Estudos anteriores já tinham demonstrado que a presença de liga de cobre em superfícies conferia-lhes características antimicrobianas. Neste estudo, levado a cabo pelos investigadores da Universidade de Southampton, no Reino Unido, criaram um ambiente para estimular a contaminação por contacto através de superfícies, de forma a determinar se o cobre seria também eficaz contra a infeção por norovírus.
 

O estudo apurou que nas superfícies que continham 60% de cobre, o norovírus foi rapidamente inativado à temperatura ambiente, contrariamente ao verificado nas superfícies em aço inoxidável. A taxa de inativação foi inicialmente muito rápida e proporcional à quantidade de cobre testada.
 

Os investigadores referem que o alvo da toxidade deste metal foi o genoma do vírus e um gene que codifica uma proteína, a VPg, que desempenha um papel importante na ativação da infeção.
 

De acordo com os autores do estudo, estes resultados mostram que a utilização de superfícies de cobre em ambientes clínicos ou comunitários, tal como nos navios ou instalações nas instalações clínicas, poderá ajudar a reduzir a propagação desta infeção altamente contagiosa.
 

"O homem é um animal tátil, que infelizmente não lava as mãos convenientemente e regularmente (…). Deste modo, o contacto com as superfícies contaminadas é uma importante fonte de disseminação da infeção as quais necessitam de limpeza regular, mas na melhor das hipóteses, isso ocorre apenas algumas vezes por dia ", referem, em comunicado de imprensa, um dos investigadores.
 

Os autores do estudo acrescentam que apesar de a liga de cobre permitir uma constate eliminação do vírus, esta deve ser utilizada conjuntamente com uma limpeza regular e eficaz bem como a adoção de regimes descontaminação que utilizem reagentes não quelantes que possam inibir a atividade do cobre.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.