Sumos naturais têm tanto açúcar como refrigerantes

Ingestão de frutas é o aconselhado

17 julho 2012
  |  Partilhar:

Os sumos naturais e os refrigerantes têm quantidades semelhantes de açúcar e as bebidas de fruta exigem "cuidado" no consumo, sendo preferível optar pela ingestão das frutas, de acordo com o nutricionista Nuno Borges.

 

O especialista revelou à agência Lusa que "se pegar em três ou quatro laranjas, fizer sumo e beber, a diferença entre beber um refrigerante normal, em termos metabólicos, é muito baixa, é quase a mesma coisa".

 

Questionado acerca dos efeitos da ingestão de refrigerantes, Nuno Borges referiu ainda que o consumo de refrigerantes conduz ao aparecimento de problemas dentários, devido à acidez que provoca a "erosão dentária, a dissolução progressiva e lenta do esmalte dos dentes, o que os torna mais frágeis, mais sensíveis e mais sujeitos a cáries". Por outro lado, a ingestão destas bebidas também produzem efeitos sobre "as gorduras do sangue, o colesterol, a gordura no fígado e a probabilidade de desenvolver, mais tarde, doenças como a diabetes ou obesidade abdominal".

 

"O grupo de alimentos mais diretamente responsáveis são as bebidas açucaradas, efeito comungado por sumos de fruta naturais, que têm o mesmo efeito. Não é uma alternativa beber um sumo de fruta em detrimento de um refrigerante", em termos energéticos, referiu.

 

Para Nuno Borges a fruta é opção mais completa. Por exemplo, comer uma laranja "é completamente diferente". Ao comer a laranja inteira mastiga-se, tem fibra e outras coisas que não passam para o sumo e o efeito metabólico é completamente diferente", explicou.

 

Aliás, "normalmente não se bebe o sumo de uma laranja, mas de três ou quatro", acrescentou o professor Faculdade de Ciências de Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto.

 

Para o nutricionista Pedro Graça, por vezes, é preciso ter em atenção que o facto de [se tratar de] um sumo natural não quer dizer que a pessoa possa consumir a quantidade que lhe apetece", atendendo ao ponto de vista da ingestão de açúcar e da contribuição, por exemplo, para a obesidade.

 

A ideia defendida pelo especialista, também coordenador da Plataforma Contra a Obesidade, é que "consumam de preferência sumos naturais, por oposição a refrigerantes, porque do ponto de vista nutricional, em muitos casos, tem uma riqueza incomparável", devido às suas vitaminas, minerais ou substâncias com características não oxidantes.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.