Sulfato de magnésio pode diminuir o risco de paralisia cerebral em bebés

Estudo da University of Adelaide

16 fevereiro 2009
  |  Partilhar:

O tratamento com sulfato de magnésio em mulheres com risco de parto prematuro reduz a probabilidade de os seus bebés sofrerem de paralisia cerebral, sugere um estudo realizado pela University of Adelaide, Austrália.
 

 

Os investigadores usaram dados de cinco ensaios clínicos, os quais envolveram a participação de 6 145 crianças. As mães destas crianças foram aleatoriamente submetidas ao tratamento com sulfato de magnésio ou com um placebo durante os dias que antecederam o parto. Verificou-se que o tratamento com este fármaco diminuiu cerca de 32% o risco de paralisia cerebral.
 

 

Com base nas mulheres analisadas, os autores do estudo calculam que é necessário que sessenta e três mulheres sejam submetidas a este tratamento para que se consiga evitar um caso de paralisia cerebral.
 

 

Os cientistas concluíram que “devido aos efeitos benéficos que o sulfato de magnésio tem na função motora nos primeiros anos de vida, os resultados na infância deverão ser avaliados de forma a determinar a ausência ou presença de efeitos neurológicos potencialmente importantes, particularmente os relacionados com as funções motoras ou cognitivas”.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.