Suicídio duplica na última década

Dados revelados por psiquiatra do Hospital Universitário de Coimbra

24 novembro 2010
  |  Partilhar:

O número de suicídios em Portugal duplicou na última década e há cada vez mais homens com menos de 50 anos a porem fim à vida, sendo o Norte e o Centro do país onde há um maior registo de casos.

 

Na última década, o número de suicídios duplicou em Portugal, passando de cerca de 600 para 1.200 por ano, disse à TSF, Carlos Braz Saraiva, especialista em comportamentos suicidários e psiquiatra do Hospital Universitário de Coimbra. Segundo explicou Carlos Braz Saraiva, estes dados surpreenderam os especialistas, até porque esta subida foi acompanhada por outro fenómeno: “Classicamente é homem acima dos 55 anos, ao Sul do Tejo, e ultimamente verifica-se que as taxas estão a subir devido a um aumento da taxa de suicídios nos homens com e menos de 55 anos”.

 

Homens mais jovens no Norte e Centro do país representam uma novidade, que revela o desencanto cada vez maior dos portugueses, apontou o especialista, que admitiu recear mesmo que a situação se possa agravar com a crise. “De algum modo [estes casos] reflectem uma sociedade que está a sofrer, que está desencantada, perante situações, por exemplo, de desemprego prolongado, principalmente no sexo masculino acima de 50 anos, temos todos os factores de risco que permitem suspeitar de um agravamento”, alertou o especialista.

 

Além de um aumento real do número de suicídios, Carlos Braz Saraiva admitiu que um maior rigor no registo dos óbitos pode ter levado também à subida dos números, na última década.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.