Suíça quer testes de sida aos asilados políticos

País conta 20 mil seropositivos

20 janeiro 2004
  |  Partilhar:

A Suiça prepara-se para exigir sistematicamente o teste de HIV a todos os estrangeiros que pedem asilo político, sem no entanto os tornar obrigatórios, na medida em que o requerente terá o direito de o recusar, anunciou ontem Roger Staub, do departamento federal da saúde pública. O teste em si será menos importante que os conselhos sobre a doença que serão fornecidos aos requerentes do asilo, precisou a mesma fonte, confirmando uma notícia avançada pelo semanário alemão «NZZ am Sonntag». Depois de ter registado um recuo, os casos de sida e infecções estão a subir desde o ano 2000 na generalidade da população suíça. Os testes de HIV declarados positivos depois de 2001 mostram claramente uma inversão da tendência, de acordo com as estatísticas publicadas em Dezembro pelo referido departamento. As pessoas mais afectadas são oriundas de regiões com uma elevada taxa de infecção, como os dos países da África subsariana. A taxa de testes positivos na Suíça é superior à dos outros países da Europa ocidental. Em cada dia, duas pessoas são infectadas pelo vírus da sida. Numa população de oito milhões de habitantes, a Suíça conta 20 mil seropositivos.Fonte: Público

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.