Suécia quer esclarecer esterilizações maciças

Mais de 63 mil pessoas foram submetidas à operação no século XX

31 janeiro 2006
  |  Partilhar:

 

O governo sueco encomendou um estudo – que estará pronto em 2007 – para esclarecer os motivos que levaram o país a esterilizar dezenas de milhar de pessoas, na sua grande maioria mulheres, nos séculos XIX e XX.
 

 

No total, 63.000 pessoas, essencialmente mulheres, foram submetidas na Suécia, entre 1935 e 1975, a uma esterilização eugénia que visava criar uma raça sueca mais forte. Este país escandinavo, oficialmente neutro durante a Segunda Guerra Mundial, forçou pessoas deficientes, epilépticas ou com problemas sociais a sofrer a intervenção, por vezes como contrapartida para serem autorizadas a casar-se ou ter alta de hospitais psiquiátricos.
 

 

Em 1999, as autoridades de Estocolmo aceitaram indemnizar as vítimas de esterilizações forçadas, dando-lhes quantias que chegaram nalguns casos a 175.000 coroas (19.000 euros) por pessoa.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI- Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.