Suécia condena seropositivo a sete anos de prisão por ter infectado mulheres

Homem será expulso do país

25 agosto 2007
  |  Partilhar:

 

Um homem seropositivo de 27 anos foi este mês condenado por um tribunal sueco a sete anos de prisão por ter contaminado mulheres sem lhes dizer era portador do vírus.
 

 

Pelo menos duas mulheres foram contaminadas pelo homem, cuja identidade não foi revelada pelo tribunal, e uma terceira, com quem também manteve relações sexuais, apresentou também queixa, informou o tribunal de Gotemburgo, onde o caso foi julgado.
 

 

O tribunal informou que o homem que, segundo o diário “Dagens Nyheter”, é originário do Zimbabué, foi também condenado à expulsão da Suécia não podendo regressar ao país até 2018. Além disso, o homem deverá pagar uma indemnização de 28.860 euros às três mulheres, segundo a agência sueca TT.
 

 

Vários casos similares têm surgido recentemente na Suécia, estando a polícia a investigar um homem de 32 anos que, seropositivo, terá tido relações com centenas de mulheres.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.