Suécia autoriza procriação de "bebés dadores"

Autoridade dá luz verde ao processo integral de compatibilidade

13 agosto 2007
  |  Partilhar:

 

As autoridades suecas autorizaram pela primeira vez que três famílias recorressem a métodos de Procriação Medicamente Assistida, mais precisamente, escolhendo um embrião que salvará a vida de um irmão com uma doença genética fatal.  

 

O embrião deverá ser escolhido em função da compatibilidade dos seus tecidos com os tecidos do organismo da criança receptora. Trata-se de determinar o tipo de HLA (antigénios de leucócitos humanos) do embrião e de assegurar que este seja idêntico ao HLA da criança doente.  

 

A direcção sueca da saúde pública anunciou, em comunicado, ter dado o seu acordo para que os actos sejam praticados.  

 

Para começar, deve ser feita uma investigação in vitro sobre o genótipo de embrião que será depois implantado no útero da mulher. Este diagnóstico genético pré-implantatório (DPI) visa detectar uma eventual doença genética.  

 

Esta prática já é permitida na Suécia para algumas doenças genéticas. “O DPI pratica-se na Suécia há alguns anos mas o que foi agora autorizado foi a segunda etapa do processo, o HLA”, explicou à AFP o professor de Pediatria da Universidade de Göteborg, Göran Wennergren, um dos especialistas que estudaram os pedidos das três famílias suecas.  

 

Após o nascimento do “bebé dador”, a criança receptora recebe uma transfusão do sangue extraído da placenta e do cordão umbilical, que contém células-mãe embrionárias. Uma vez na medula óssea, estas multiplicam-se e produzem células diferenciadas prontas a responder às necessidades do organismo doente.  

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional  

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.