Substância pode impedir danos nos fetos provocados pelo álcool

Estudo publicado na revista científica Public Library of Science Medicine

09 março 2006
  |  Partilhar:

 

 

Um estudo publicado na revista científica Public Library of Science Medicine identificou uma substância que pode ser usada para diminuir os danos causados aos bebés cujas mães bebem muito durante a gravidez.
 

 

Investigadores da Cornell University, EUA, descobriram que uma substância, denominada nicotinamida – usada para tratar de doenças auto-imunes – ajudou a proteger ratinhos da Síndrome do Álcool Fetal (SAF). A condição está associada a problemas como o crescimento anormal e atraso mental da criança e, até ao momento, não existe um tratamento para essa síndrome.
 

 

Os cientistas injectaram em ratinhos, logo após o nascimento, doses de álcool semelhantes às que um feto seria exposto durante uma embriaguez da mãe. A dose matou células cerebrais dos roedores e levou a anormalidades de comportamento quando os animais de tornaram adultos.
 

 

Entretanto, quando os cientistas injectaram nicotinamida duas horas após administrar a dose de álcool, o número de células cerebrais que morreu foi menor e os animais não desenvolveram problemas de comportamento. O estudo sugere que, caso a mulher grávida tome nicotinamida pouco após ingerir álcool, os danos aos seus bebés poderiam ser minimizados. Os investigadores disseram, no entanto, que o trabalho ainda está numa fase inicial e que muitos testes ainda terão de ser realizados antes que fique pronto um tratamento para uso em humanos.
 

 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.