Soporíferos e casos de sonambulismo

Investigadores da Universidade Minnesota estudam casos clínicos

12 abril 2006
  |  Partilhar:

Comer desenfreadamente e fazer sexo durante o sono são alguns dos efeitos secundários relatados por quem tem tomado um determinado tipo de sonífero, do Laboratório Sanofi-Aventis. Investigadores da Minnesota University estão a estudar casos de sonambulismo relatados por alguns pacientes que tomam Ambien, do laboratório Sanofi-Aventis. Esses efeitos adversos dos soníferos são conhecidos há anos, mas a incidência está a crescer devido a uma explosão do consumo, em parte à publicidade, mas também porque muitos pacientes podem estar a usá-los durante períodos mais longos que o recomendado, segundo especialistas. Entre os efeitos adversos mais graves estão a amnésia de curto prazo e acidentes de viação ocorridos entre pacientes que, após uma noite de sono sob medicação, conduzem de forma desatenta. A Sanofi-Aventis disse que o sonambulismo é um efeito secundário raro, que consta no rótulo do medicamento, e que todos os casos são relatados às autoridades. Ainda assim, não há estatísticas sobre a prevalência do problema. Os médicos aconselham não retirar o medicamento abruptamente, pois pode provocar síndrome de abstinência. O Ambien lidera o mercado de soporíferos nos EUA, que movimenta cerca de 2 biliões de dólares. MNI- Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.