Sonolência ao longo do dia indica risco de AVC em idosos

Estudo da Columbia University

26 fevereiro 2008
  |  Partilhar:

Dormitar ao longo do dia, de modo não intencional, pode indicar risco de AVC em pessoas idosas, aponta um estudo da Columbia University, em Nova York.
 

O risco para quem dormita frequentemente chega a ser quatro vezes e meia maior do que para quem nunca dorme durante o dia.
 

 

O estudou questionou duas mil pessoas sobre a frequência com que dormitavam em diferentes situações, como frente à televisão, enquanto conversavam com alguém, sentadas depois de um almoço sem bebidas alcoólicas ou ao volante durante um engarrafamento.
 

 

O risco de sofrer um AVC nos próximos dois anos foi 2,6 vezes maior entre as pessoas que disseram "dormitar um pouco", em comparação com as que não dormira. Entre as que disseram "dormitar significativamente", o risco foi 4,5 vezes maior.
 

 

Os investigadores também concluíram que o risco de Enfarte do Miocárdio ou morte devido a Doenças Cardiovasculares foi 1,6% mais alto para os que dormitaram um pouco e 2,6% mais alto para os que dormitaram significativamente.
 

 

Estudos anteriores indicaram que as pessoas que sofrem de apneia do sono - períodos curtos em que a respiração pára durante o sono - têm maior risco de AVC. Os cientistas aconselham os médicos a questionar os pacientes idosos sobre os hábitos de sono ao longo do dia.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.