Sono insuficiente nas crianças: problemas cognitivos e comportamentais

Estudo publicado na revista “Academic Pediatrics”

14 março 2017
  |  Partilhar:
Um estudo conduzido por uma equipa de pediatras atestou que as horas de sono insuficientes em crianças de 3 a 7 anos de idade poderão conduzir a problemas cognitivos e comportamentais.
 
O estudo conduzido no Hospital Geral de Massachussets, EUA, demonstrou que as crianças daquela idade que dormem pouco apresentam uma maior probabilidade de terem problemas de atenção, controlo emocional e de estabelecerem relações sociais com os colegas. 
 
Para o estudo, os investigadores analisaram dados de um projeto de longa duração conhecido como “Project Viva” que tem como objetivo estudar o impacto de vários fatores durante a gravidez e após o nascimento na saúde. 
 
Os dados do projeto tinham sido recolhidos junto das mães e através de entrevistas quando as crianças tinham 6 meses, 3 e 7 anos, bem como de questionários completados quando as crianças tinham 1, 2, 3, 4, 5 e 6 anos de idade. Mães e professores foram munidos de instrumentos de avaliação da função executiva e comportamental das crianças aos 7 anos de idade.
 
A equipa determinou quais das 1.046 crianças participantes no estudo estavam a dormir menos horas do que as recomendadas: 12 horas ou mais dos 6 meses aos 2 anos de idade, 11 horas ou mais aos 3 e 4 anos de idade e 10 horas ou mais dos 5 aos 7 anos de idade.
 
Foi observado que as crianças que viviam em casas com rendimentos mais baixos e cujas mães tinham uma formação académica inferior apresentavam uma maior tendência para dormirem menos de 9 horas entre os 5 e 7 anos de idade. Outros fatores, como ver TV e um índice de massa corporal mais elevado, foram também associados a menores horas de sono naquelas crianças.
 
Os pediatras encontraram diferenças significativas nas respostas de pais e professores a questionários relativos à função executiva, que inclui a atenção, a memória operacional, raciocínio e resolução de problemas, em crianças de 7 anos, dependendo de quantas horas de sono dormiam regularmente nos anos anteriores. 
 
“Descobrimos que as crianças que não dormem o suficiente durante os anos da pré-escola e no início da idade escolar apresentam um maior risco de terem uma função neurocomportamental inferior com cerca de 7 anos de idade”, adiantou Elsie Taveras, autora principal do estudo e diretora de Pediatria Geral do Hospital Pediátrico MassGeneral.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Image CAPTCHA
Enter the characters shown in the image.