Sono fragmentado pode alterar percepção da dor

Trabalho publicado na revista “Sleep”

08 abril 2007
  |  Partilhar:

 

Pessoas que têm o sono interrompido continuamente, por factores como insónia ou bebés pequenos, podem tornar-se mais susceptíveis à Dor, sugere um estudo preliminar publicado na revista norte-americana “Sleep”.
 

 

Uma experiência realizada num laboratório do sono por cientistas da Johns Hopkins University, Baltimore (EUA), junto de 32 jovens mulheres revelou que aquelas que foram sujeitas a repetidas interrupções no sono durante três noites apresentaram uma mudança na percepção da Dor.
 

 

A capacidade do organismo em inibir sinais de Dor baixou, tendo as mulheres relatado sentir mais dores "espontâneas", como dores nas costas ou cólicas, nos dias após as noites mal dormidas. Ao invés, nas restantes voluntárias -que dormiram apenas algumas horas mas que não tiveram o sono interrompido – não foram registadas queixas.
 

 

A experiência com as 32 mulheres durou uma semana. Nas primeiras duas noites, as participantes dormiram durante um período normal de oito horas. Contudo, as voluntárias foram dividias em três grupos nas três noites seguintes: um grupo que era frequentemente acordado; um grupo que ficou acordado até tarde e acordou cedo; e um grupo de controlo, que continuou a ter boas noites de sono.
 

 

Ao longo do estudo, a percepção da Dor foi medida nas mulheres. Num primeiro teste, a pressão foi colocada sobre os músculos dos braços até que informassem sentir dor. Num segundo teste, a pressão foi colocada sobre um braço, enquanto a outra mão era imersa em água fria. Normalmente, o choque da água fria diminuiria a Dor percebida no outro braço, com a entrada do sistema de inibição de dor do corpo.
 

 

Segundo os cientistas, estes dados sugerem que acordar repetidamente durante a noite pode ter um efeito particular no processamento da Dor pelo cérebro."Não é apenas a perda total de sono é a fragmentação", afirmou o líder da investigação, Michael T. Smith.
 

 

Deste modo, o sono fragmentado pode contribuir para piorar a Dor crónica em pessoas com fibromialgia, por exemplo.
 

 

Uma sugestão para combater a insónia, disse, é restringir a quantidade de tempo que o paciente dorme; embora isso signifique dormir apenas por algumas horas no começo, seria um sono sólido e sem interrupções. Esse tipo de terapia, ao reduzir o sono fragmentado, pode ajudar as pessoas com dores crónicas, afirmou Smith.
 

 

MNI- Médicos Na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.