Sono aumenta benefício cardiovascular dos hábitos saudáveis

Estudo publicado no “European Journal of Preventive Cardiology”

05 julho 2013
  |  Partilhar:

Uma boa noite de sono pode aumentar os benefícios da atividade física, da adoção de uma dieta saudável, do consumo moderado de álcool e de não fumar, na proteção contra as doenças cardiovasculares, revela um estudo publicado no “European Journal of Preventive Cardiology”.
 

Para o estudo os investigadores do National Institute for Public Health and the Environment, na Holanda, contaram com a participação de 6.672 homens e 6.672 mulheres que tinham entre 20 a 65 anos e que no início do estudo não tinham doenças cardiovasculares. Os participantes foram acompanhados ao longo de uma média de 12 anos. Foram registados dados sobre a prática de atividade física, dieta, consumo de álcool, tabagismo e duração do sono, entre 1993 e 1997.
 

O estudo apurou que a combinação dos quatro hábitos saudáveis estava associada com um risco 57% menor de doença cardiovascular, fatal e não fatal, e um risco 67% menor de ocorrência de eventos fatais.
 

Os investigadores verificaram que dormir pelo menos sete horas também diminuía o risco de doenças cardiovasculares e doenças cardiovasculares fatais em 22 e 43%, respetivamente. Quando estas horas suficientes de sono foram conjugadas com os outros quatro hábitos, o efeito protetor foi ainda maior, resultando numa diminuição de 65% para o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares e 83% pra a ocorrência de eventos fatais.
 

“Se todos os participantes aderissem aos cinco hábitos saudáveis, 36% das doenças cardiovasculares e 57% das doenças cardiovasculares fatais poderiam ser teoricamente impedidas ou adiadas. O impacto que a duração do sono pode ter na saúde pública, aliada aos outros hábitos saudáveis, pode ser substancial”, revelaram em comunicado d imprensa os autores do estudo.
 

Os investigadores referem que estes resultados poderão ser explicados tendo em conta que a duração insuficiente de sono tem sido associada a uma maior incidência de excesso de peso, obesidade, hipertensão, níveis elevados de pressão arterial, colesterol total, hemoglobina e triglicerídeos. Estes efeitos são consistentes com a hipótese de a duração de sono estar diretamente associada ao risco de doença cardiovascular.
 

Apesar destes resultados ainda necessitarem de ser confirmados a autora principal do estudo, Monique Verschuren, refere que uma boa noite de sono deverá ser referida como um modo adicional de diminuir o risco cardiovascular.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.