Solários são mais perigosos que o Sol para cancro da pele

Raios UVA também contribuem para a doença

25 março 2004
  |  Partilhar:

Os raios UVA, usados nas lâmpadas dos solários, podem contribuir de forma mais significativa para o aparecimento do cancro da pele, indica um estudo realizado por cientistas australianos. Até ao momento acreditava-se que os raios ultravioleta A eram menos cancerígenos que os UVB porque produziam danos menos directos no ADN. Para testar esta hipótese, Gary Halliday, investigador do Instituto de Pesquisas sobre Melanoma e Cancro da Pele, em Sydney, estudou dois tipos de células para examinar os efeitos dos raios UVA. A maioria das mutações causadas por estes raios foi encontrada em células profundas da pele. Por outro lado, as mutações causadas pelos raios UVB concentraram-se nas camadas mais superficiais. Segundo a pesquisa, que vem descrita na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, os raios UVA têm efeitos mutagénicos na divisão de células-tronco da pele. Fonte: Diário Digital

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.