Soja e tomate ajudam na prevenção do cancro da próstata

Estudo realizado pela University of Illinois

15 maio 2013
  |  Partilhar:

O consumo simultâneo de soja e tomate poderá ajudar na prevenção do cancro da próstata, sugere um estudo realizado pela University of Illinois, EUA.
 

Neste estudo os investigadores, liderados por John Erdman, utilizaram ratinhos geneticamente modificados que desenvolviam cancro da próstata agressivo e de rápida progressão. Os animais, que tinham entre quatro a oito semanas de idade, foram divididos em quatro grupos distintos: um dos grupos foi alimentado com 10% de tomate em pó, um outro com 2% de soja, o terceiro com soja e tomate e o quarto grupo foi submetido a uma alimentação habitual, ou seja, sem soja e tomate.
 

O estudo apurou que o consumo de soja, tomate e a combinação destes dois nutrientes conduziu a uma redução significativa na incidência do cancro da próstata. Contudo, o grupo dos animais alimentados com soja e tomate foi o que obteve os melhores resultados. Apenas 45% dos animais alimentados com estes dois nutrientes desenvolveu este tipo de cancro comparativamente a 65% alimentados apenas com tomate e os 66% alimentados com soja.
 

Apesar de o cancro da próstata ser o cancro mais frequentemente diagnosticado entre os homens, é curável em cerca de 100% dos casos quando diagnosticado e tratado precocemente. Nos idosos diagnosticados com esta doença este tende a ser um cancro de crescimento lento. Uma das coautoras do estudo, Krystle Zuniga, refere que os médicos recomendam habitualmente nestes casos uma “espera vigilante” em detrimento dos procedimentos cirúrgicos e ou radioterapia
 

A investigadora refere que os resultados obtidos em ratinhos sugerem que os homens com 55 anos que querem diminuir o seu risco de cancro da próstata deverão consumir três a quatro porções de tomate por semana e uma a duas porções de soja por dia.
 

Os investigadores acrescentaram que estes resultados também reforçam as recomendações dadas no sentido de as pessoas se certificarem que as suas dietas contêm uma grande variedade de frutas e legumes.
 

John Erdman refere ainda que é preferível consumir tomate na sua totalidade em vez de suplemento de licopeno e beber leite soja em vez de consumir apenas as isoflavonas presentes na soja. “Quando se consome os alimentos na sua totalidade estamos expor o organismo a uma vasta gama de componentes anticancerígenos e bioativos”, conclui o investigador.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.