Soja diminui efeitos da ansiedade provocada pela exposição ao BPA

Estudo publicado no “PLoS ONE”

13 setembro 2012
  |  Partilhar:

A exposição precoce ao bisfenol A (BPA) aumenta a ansiedade através da alteração da expressão de um gene na amígdala. No entanto, este efeito pode ser diminuído com uma dieta rica em soja, sugere um estudo publicado no “PLoS ONE”.


O BPA é uma substância química industrial orgânica que é controversa, pois tem propriedades semelhantes às do estrogénio. Este composto é utilizado na produção de vários plásticos de policarbonato e de resinas de epóxi e está presente, desde 1960, na composição de garrafas de plástico e recipientes de metal para acondicionamento de alimentos.


“Sabíamos que o BPA causava ansiedade em várias espécies, e queríamos saber por quê e como é que isto acontecia”, revelou, em comunicado de imprensa, o líder do estudo, Heather Patisaul.


Neste estudo, os investigadores da North Carolina State University, nos EUA, acompanharam cinco grupo de ratinhos desde a gestação à puberdade. Dois deles foram expostos, através da água, a baixas doses de BPA, tendo um dos grupos sido alimentado com uma dieta rica em soja e o outro com a alimentação habitual. Os outros dois grupos não foram expostos ao BPA e seguiram o mesmo regime alimentar. O quinto grupo foi exposto ao estrogénio e foi submetido a uma dieta rica em soja.


O estudo apurou que os ratinhos expostos ao BPA tinham níveis similares aos encontrados nos humanos. Foi também observado que os alimentados com soja apresentavam níveis de genisteína (um composto semelhante ao estrogénio que está presente na soja) dentro de uma gama semelhante à encontrada nos humanos que seguem uma dieta vegetariana e que ingerem soja numa base regular.


Os investigadores constataram que os ratinhos adolescentes, tanto machos como fêmeas, expostos ao BPA e que não tinha sido submetidos a uma dieta rica em soja apresentavam níveis superiores de ansiedade. Foi pela primeira vez identificado que este aumento de ansiedade estava associado a alterações na expressão de genes encontrados numa região do cérebro conhecida por desempenhar um papel importante nas respostas ao medo e ao stress.


Os genes afetados incluem os que codificam o recetor beta do estrogénio e o recetor 4 da melanocortina, ambos envolvidos na produção de oxitocina, uma hormona e neutotransmissor que tem sido associada ao comportamento social.


Por outro lado, não foram encontrados níveis elevados de ansiedade nos animais expostos ao BPA e que tiveram uma dieta rica em soja. Os cientistas especularam que talvez os compostos presentes na soja diminuam o efeito do BPA na desregulação hormonal.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.