Software revoluciona atendimento nas urgências hospitalares

Equipa da MNI - Médicos Na Internet desenvolve sistema informático inovador

10 setembro 2003
  |  Partilhar:

As tradicionais fichas clínicas hospitalares estão prestes a acabar. Touch-screens, pulseiras e leitores de códigos de barras, webcams e leitores de impressão digital. É, deste modo, que o software criado pela MNI - Médicos na Internet promete revolucionar a gestão clínica e financeira das urgências em Portugal. E no mundo.
 

 

A prova de tudo isto já está à vista no serviço de urgência (SU) do Hospital Distrital de Chaves. A notícia vem revolucionar o sistema de saúde em Portugal, mas também no mundo, dado ser um projecto pioneiro.
 

 

Trata-se de um software destinado a combater o mau funcionamento das urgências hospitalares. Esta preciosa ferramenta informática dá pelo nome de ALERT® - Emergency Room Tracking e foi criada, ao longo dos últimos três anos, pela equipa da empresa MNI - Médicos na Internet, gerida pelo médico e investigador Doutor Jorge Guimarães. Até ao momento a MNI já implementou esta aplicação informática no Hospital Distrital de Chaves e também já formou os profissionais de saúde que passarão a utilizar este sistema no Hospital Geral de Santo António, no Porto.
 

 

Mas como funciona esta aplicação informática capaz de «combater» as insuficiências do sistema de saúde? O sistema ALERT® consiste na interacção de vários módulos integrados. Quando o paciente chega às urgências do hospital, é-lhe colocada uma pulseira com um código de barras identificador, antes de passar pela triagem pelo «Sistema Manchester», que atribui ao doente uma cor de urgência mediante o caso clínico, bem como a gravidade. Em seguida, o paciente vai ser atendido e acompanhado por médicos, enfermeiros e auxiliares de saúde e, ao invés da tradicional ficha clínica em papel, os especialistas vão registando em diferentes workstations as notas, ordens terapêuticas e prescrições, pedidos de parecer médico, etc., até ao momento em que o paciente tem alta médica e, finalmente, administrativa da urgência.
 

 

Funcionalidades
 

 

As potencialidades deste novo equipamento informático são múltiplas. Os computadores estão espalhados pelas várias áreas do SU do hospital, sendo apenas necessário entrar no sistema através de um login que não está à mão de todos. Isto porque para aceder a esta base de dados, o profissional tem de colocar o seu dedo num leitor de impressão digital para que o ALERT® o possa reconhecer como utilizador autorizado.
 

 

Tudo o que se passa com o doente no SU fica registado. Além do registo histórico na urgência, também consta a identificação fotográfica, a medicação prescrita ao doente nas várias idas ao hospital. E, neste sistema, os profissionais de saúde também podem consultar milhares de doenças, fármacos e meios auxiliares de diagnóstico, trocar pareceres médicos, notas de enfermagem ou, entre muitas outras funções, assinalar num corpo humano em formato digital as lesões detectadas no paciente.
 

 

Por tudo isto, não é de admirar que o ALERT® tenha revolucionado a urgência do Hospital de Chaves. Segundo descreve a edição de hoje do «Jornal de Negócios», «desde Maio, data da sua implementação, que este software já aglutinou mais de 21 mil episódios de urgência referentes a cerca de 15 mil pacientes. O projecto já foi apresentado a uma dezena de unidades hospitalares nacionais e algumas em Espanha, nomeadamente Madrid e Ourense, já mostraram interesse na aplicação deste software inovador.»
 

 

A equipa de investigadores da MNI – que engloba gestores de unidades de urgência, profissionais de saúde, engenheiros informáticos e designers - está neste momento a desenvolver outros projectos paper-free para a área da saúde.
 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

 

Fonte: «Jornal de Negócios»
 

 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.