Software ajuda autistas a ler expressões faciais

Sistema apresentado no Body Sensor Networks 2006

23 abril 2006
  |  Partilhar:

 

Investigadores do MIT Media Lab demonstraram no Body Sensor Networks 2006, nos EUA, o sistema ESP (Social Emotional Intelligence) que pretende ajudar autistas a ler expressões faciais.
 

 

Através de mini-câmaras, os cientistas captaram imagens de expressões faciais e movimentos da cabeça que foram enviadas para um PC, que forneceu estimativas, em tempo real, do estado mental do indivíduo, na forma de gráficos coloridos.
 

 

O sistema, que vem descrito no site Wired News, foi desenvolvido para ser capaz de reconhecer sentimentos complexos como consonância, confusão, concentração e interesse. O objectivo é integrar o sistema na roupa ou como acessório e usá-lo para aumentar ou aperfeiçoar as interacções sociais. O feedback seria fornecido por mensagens visuais ou auditivas e até mesmo de forma táctil, como vibrações que ajudassem o autista a perguntar algo ou a mudar o tópico de uma conversa.
 

 

O software vai ser testado durante os próximos seis meses no Groden Center, um centro educacional e de tratamento de autismo em Rhode Island, nos EUA, utilizando um grupo de adolescentes com síndrome de Asperger, que é similar ao autismo, porém menos grave.
 

 

O equipamento também ajudará os investigadores da área a recolher dados mais precisos e quantificar aspectos do comportamento social dos portadores, tais como quanto tempo uma pessoa com autismo justificou Matthew Goodwin, coordenador do estudo do Groden Center.
 

 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.