Sociedade de Reumatologia alerta para doenças que limitam mobilidade da coluna

Sétimo Fórum das Espondilartrites

11 dezembro 2015
  |  Partilhar:
A Sociedade Portuguesa de Reumatologia (SPR) vai realizar hoje, em Vila Nova de Gaia, uma sessão de esclarecimento sobre as espondilartrites, um grupo de doenças crónicas que provocam perda de mobilidade da coluna e podem ser confundidas com uma dor de costas.
 
“A prevalência das espondilartrites na população portuguesa é de 1,6% e continua a existir um défice de reconhecimento das manifestações típicas da doença, porque muitas vezes se confundem com a lombalgia comum. Existe claramente uma necessidade de divulgação destas doenças, para que possam ser tratadas precocemente”, referiu à agência Lusa Elsa Sousa, da SPR.
 
A responsável alerta que, sem tratamento, estas doenças evoluem para uma “perda de mobilidade ao nível da coluna, com limitações dos movimentos habituais e incapacidade de realizar tarefas do dia-a-dia, associadas à dor crónica”, a inflamações nas articulações, no aparelho visual e no intestino e a “alterações na pele, nomeadamente com o aparecimento de psoríase”.
 
“O que caracteriza as espondilartrites é a dor após o acordar e uma limitação da mobilidade mais forte nas primeiras horas do dia”, destaca Elsa Sousa.
 
De forma a dar a conhecer este grupo de doenças, a SPR decidiu fazer uma sessão de esclarecimentos durante o sétimo Fórum das espondilartrites, que se realiza hoje e no sábado num hotel em Vila Nova de Gaia 
 
“Temos, pela primeira vez, uma sessão aberta ao público para, numa linguagem clara, transmitir as características da doença e revelar muitas das terapêuticas disponíveis”, disse a médica e investigadora. 
 
“Queremos que o conhecimento seja partilhado e chegue à população – sentimos que é uma das estratégias importantes para diagnosticar mais precocemente, e reduzir o impacto das doenças reumáticas na população e combater um conceito de passividade perante essas doenças”, esclareceu Elsa Sousa. 
 
Segundo a investigadora, estas doenças crónicas surgem “muitas vezes numa população relativamente jovem” que, sem “uma sensibilização adequada” pode ter acesso ao reumatologista “já numa fase muito tardia da doença”. 
 
As espondilartrites são um grupo de doenças inflamatórias crónicas, que partilham um conjunto de características clínicas e genéticas. Deste grupo fazem parte a espondilite anquilosante, a artrite psoriásica, a artrite associada às doenças inflamatórias do intestino (doença de Crohn ou colite ulcerosa) e a artrite reativa, entre outras formas.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.