Sobrevivência ao cancro está a aumentar

Estudo realizado pelos investigadores do National Cancer Institute

11 outubro 2011
  |  Partilhar:

O número de sobreviventes de cancro maiores de 65 anos aumentará 42% na próxima década, de acordo com um estudo publicado na revista da American Association for Cancer Research, ao qual a agência lusa teve acesso.
 

Uma das autoras do estudo, Julia Rowland, do National Cancer Institute, nos EUA, revelou que, "esperamos um aumento dramático no número de seniores sobreviventes que foram diagnosticados ou que têm historial de cancro".
 

A investigadora considerou que o facto de a população com mais de 65 anos ser actualmente mais saudável do que nas gerações anteriores, assim como o desenvolvimento das novas tecnologias ajudam a uma melhor comunicação e acompanhamento da doença.
 

De acordo com o estudo, em 1971 a população sobrevivente do cancro rondava os 3 milhões de pessoas, número que passou para 11,9 milhões em 2008, dos quais 80% teria pelo menos 65 anos.
 

O National Cancer Institute prevê que os sobreviventes da doença aumentem 42% durante a próxima década e que, em 2020, 63% tenha 65 anos ou mais.
 

Os diagnósticos mais comuns entre os sobreviventes são os do cancro da mama, que afecta as mulheres (22%), da próstata (20%), que afecta os homens, e colorrectal (9%). Os investigadores atribuem os altos níveis de sobrevivência a uma melhor detecção e rastreio.
O cancro do pulmão, que é de longe o mais diagnosticado entre homens e mulheres, é dos que apresenta menor taxa de sobreviventes (3%).

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.