Sobrevivência a aneurismas aórticos abdominais aumenta

Estudo publicado na "Circulation"

12 julho 2009
  |  Partilhar:

A sobrevivência a longo prazo dos pacientes que são submetidos a cirurgias para reparação de aneurismas aórticos abdominais intactos aumentou nestas últimas décadas, revela um estudo sueco publicado na revista “Circulation”.

 

O estudo demonstrou também que, no caso dos pacientes submetidos a cirurgias de reparação de aneurismas aórticos abdominais que sofreram ruptura, a sobrevivência a curto prazo aumentou e a de longo prazo permaneceu constante.

 

Um aneurisma da aorta abdominal é uma dilatação da aorta que ocorre no abdómen. Caso haja uma ruptura dessa dilatação, o paciente pode morrer de hemorragia interna.

 

No estudo, realizado pelos investigadores da Uppsala University Hospital, na Suécia, foi analisado o resultado de 8.663 cirurgias de reparação de aneurismas intactos e 4.171 cirurgias de reparação de aneurismas que sofreram ruptura, todas elas realizadas entre 1987 e 2005.

 

Os investigadores constataram que, relativamente aos pacientes que foram submetidos a cirurgia de reparação de aneurismas intactos, a taxa de sobrevivência aos cinco anos foi de 90,3%, com os pacientes a sobreviveram, em média, cerca de nove anos após a realização da cirurgia. No caso dos pacientes submetidos a cirurgia de emergência para reparar um aneurisma que tinha sofrido ruptura, a taxa de sobrevivência a curto prazo foi de 87%, com os pacientes a sobrevivem uma média de 5,4 anos após a realização da cirurgia.

 

De acordo com os resultados do estudo, a idade e o sexo afecta a sobrevivência dos pacientes submetidos à cirurgia para reparação dos aneurismas intactos. A sobrevivência foi 10,2% maior nos pacientes octagenários do que nos pacientes com menos idade e foi 4,6 vezes maior nos homens do que nas mulheres.

 

Os cientistas revelam que os avanços que têm ocorrido nos cuidados pós-operatórios têm ajudado a melhorar a curto e a longo prazo os resultados das cirurgias efectuadas aos aneurismas abdominais intactos e aos aneurismas que sofrem ruptura.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.