Só 30% das grávidas apresenta níveis normais de iodo

Levantamento efectuado pelo Grupo de Estudos da Tiróide

26 junho 2008
  |  Partilhar:

Um quinto das grávidas (70%) tem níveis muito baixos de iodo, concluiu o Grupo de Estudos da Tiróide da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo na fase inicial do primeiro estudo epidemiológico sobre "aporte de iodo" em Portugal.
 

 

As grávidas portuguesas devem consumir um suplemento de iodo, recomendam os autores do estudo, dado que a carência deste elemento pode provocar atrasos no desenvolvimento dos bebés em gestação.
 

 

Os investigadores querem agora envolver a Direcção Geral da Saúde (DGS) numa iniciativa conjunta que permita "avançar para a suplementação de grávidas por rotina e com rigor para evitar consequências significativamente desfavoráveis para a saúde pública".
 

 

A segunda fase deste estudo epidemiológico (que começa agora) vai analisar níveis de iodo em crianças dos sete aos 12 anos.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.