Sintomas da menopausa: tratamento hormonal versus não hormonal

Estudo publicado no “JAMA Internal Medicine”

29 maio 2014
  |  Partilhar:

Investigadores americanos compararam o efeito da terapia hormonal e não hormonal no tratamento dos sintomas associados à menopausa, nomeadamente fogachos e suores noturnos, tendo verificado que ambas são eficazes e bem toleradas, dá conta um estudo publicado no “JAMA Internal Medicine”.
 

Os fogachos e os suores noturnos, conhecidos como sintomas vasomotores, afetam mais de 80% das mulheres de meia-idade e são principal motivo pelo qual as mulheres na menopausa procuram ajuda médica.
 

Estudos anteriores tinham já apurado que o tratamento dos fogachos e suores noturnos com recurso a terapia com estrogénios envolvia riscos. Assim, esta terapia é actualmente utilizada em tratamentos de curta duração e em doses muito reduzidas. Adicionalmente tem também aumentado o interesse em tratamentos não hormonais.
 

Foi neste contexto que os investigadores do Brigham and Women's Hospital, EUA, decidiram determinar os efeitos terapêuticos e a tolerabilidade do tratamento hormonal de uma dose baixa de estradiol e do tratamento não hormonal de uma dose baixa de cloridrato de venlafaxina, num total de 330 mulheres na peri e pós menopausa.
 

O estudo apurou que, ao fim de oito semanas de tratamento, a frequência dos fogachos e suores noturnos diminuiu 52,9% com o estradiol, 47,6% com o cloridrato de venlafaxina e 28,6% com um placebo. Comparativamente com o placebo, o estradiol e o cloridrato de venlafaxina, diminuíram, em média, a frequência dos sintomas em mais de 2,3 e 1,8 vezes por dia, respetivamente.
 

Comparativamente com o cloridrato de venlafaxina, o estradiol diminui, em média, a frequência dos sintomas em mais de 0,6 vezes por dia. Os investigadores referem que apesar de os benefícios da toma de uma baixa dose de estradiol ser ligeiramente superior ao associado ao cloridrato de venlafaxina, as diferenças encontradas foram pequenas e de baixa relevância clínica.
 

Relativamente à severidade dos sintomas, os resultados foram consistentes com os encontrados para a frequência dos sintomas. A satisfação do tratamento foi maior para o estradiol e intermédio para o cloridrato de venlafaxina, tendo as duas opções sido bem toleradas.
 

Os investigadores concluem que estes resultados fornecem dados importantes que poderão ajudar os médicos e as mulheres a decidirem entre os possíveis tratamentos para os sintomas da menopausa.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.