Síndrome do intestino irritável associada a eventos stressantes ao longo da vida

Estudo apresentando na reunião científica do American College of Gastroenterology

04 novembro 2011
  |  Partilhar:

Os principais eventos psicológicos e emocionais experimentados ao longo da vida podem contribuir para o desenvolvimento da síndrome do intestino irritável (SII), de acordo com um estudo recente, apresentando na reunião científica anual do American College of Gastroenterology.

 

Os investigadores, liderados Yuri Saito-Loftus, da Clínica Mayo, EUA, avaliaram 2,623 pessoas e descobriram que os traumas psicológicos e emocionais, tais como divórcio, morte de um ente querido, um incêndio ou acidente de automóvel e ser vítima de abuso mental ou físico foram mais comuns entre os adultos com SII.

 

“Embora o stress tenha sido associado à síndrome do intestino irritável, e o abuso infantil relatado em 50% dos pacientes com a síndrome, é uma prevalência duas vezes maior do que em pacientes sem a síndrome; a maioria dos estudos sobre abuso foram focados no abuso sexual com pormenores dispersos e também não observaram outras formas de trauma psicológico”, afirmou o investigador, em comunicado, acrescentando que “este é o primeiro estudo que observa múltiplas formas de trauma, o timing desses traumas e os traumas no ambiente familiar”.

 

Os traumas psicológicos e emocionais podem sensibilizar o cérebro e os intestinos, e é importante que os médicos e os pacientes entendam a relação potencial entre as experiências traumáticas e a SII, salientou Saito-Loftus em comunicado de imprensa.

 

"Alguém que pense ter enfrentado com sucesso experiências traumáticas sozinho e continue a sofrer de sintomas de SII deve ser encorajado a explorar uma avaliação profissional e tratamento para as experiências de vida traumáticas", aconselhou o especialista.

 

A síndrome do intestino irritável é uma condição que causa obstipação ou diarreia é caracterizada por desconforto e distensão abdominal, causadas pelas alterações da motilidade intestinal. Estima-se que a condição afecte mais frequentemente as mulheres do que homens.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.