Síndrome de Down: causa dos problemas de aprendizagem e memória descobertos

Estudo publicado na “Nature Medicine”

27 março 2013
  |  Partilhar:

Os problemas de aprendizagem e memória associados à síndrome de Down poderão ser causados pelos baixos níveis de uma proteína específica, revela um estudo publicado na “Nature Medicine”.
 

Os investigadores do Sanford-Burnham Medical Research Institute, nos EUA, referem que a produção da SNX27 é inibida por uma molécula codificada pelo cromossoma 21. A cópia extra do cromossoma 21 herdada nesta síndrome conduz a uma menor produção da SNX27, que por sua vez altera a função cerebral.
 

Neste estudo os investigadores começaram por trabalhar com ratinhos que não expressavam uma das cópias do gene snx27. Foi verificado que apesar destes animais serem praticamente normais, apresentavam alguns problemas de aprendizagem e memória. Os investigadores descobriram que a SNX27 ajuda a manter os recetores de glutamato na superfície dos neurónios, os quais são necessários para um funcionamento cerebral adequado. Como estes animais têm níveis mais baixos de SNX27, apresentam menos recetores de glutamato ativos e consequentemente problemas de memória e aprendizagem.
 

Uma vez que estes animais partilham algumas das cateterísticas da síndrome de Down, os investigadores decidiram analisar os cérebros humanos afetados por esta condição. O estudo apurou que os pacientes com esta síndroma apresentavam níveis significativamente mais baixos da proteína SNX27.
 

Posteriormente, os investigadores, liderados por Huaxi Xu, questionaram de que forma a síndrome de Down e os níveis de SNX27 estavam associados. Os autores do estudo concluíram que devido à cópia extra do cromossoma 21, o cérebro dos indivíduos com síndrome de Down produzia pequenas porções de material genético que não codificam para proteínas, mas que afetavam indiretamente os níveis de SNX27. Como resultado, havia uma diminuição dos recetores de glutamato e alterações na memória e aprendizagem.
 

Por último, os investigadores aumentaram os níveis da proteína de forma a verificar se este tipo de problemas poderia ficar resolvido. ”Tudo voltou à normalidade após o tratamento. Primeiro verificámos que os níveis dos recetores de glutamato voltaram ao normal e os problemas de memória foram resolvidos nos ratinhos com síndrome de Down”, disse, em comunicado de imprensa, o investigador.
 

“Assim, acreditamos que na síndrome de Down os baixos níveis de SNX27 seja em parte responsável pelo desenvolvimento e problemas cognitivos”, conclui Huaxi Xu.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.