Sindicatos dos médicos recusam fim da eleição de directores clínicos
22 outubro 2001
  |  Partilhar:

Os sindicatos dos médicos estão contra o fim do sistema de eleição de directores clínicos dos hospitais, uma medida proposta pelo ministro da Saúde para aumentar a eficácia da gestão nas unidades hospitalares.
 

 

Em declarações à Lusa, tanto a Federação Nacional dos Médicos como o Sindicato Independente dos Médicos manifestaram o seu total desacordo em relação à proposta do ministro da Saúde.
 

 

Correia de Campos pretende que, de agora em diante, os directores clínicos dos hospitais sejam nomeados pelo seu gabinete.
 

 

Esta proposta já motivou uma reunião a realizar hoje à tarde na Ordem dos Médicos (OM), para a qual o bastonário, Germano de Sousa, pediu a presença de todos os directores clínicos dos hospitais públicos portugueses.
 

 

Para os dirigentes sindicais, esta decisão da OM é «correcta», pois «é a Ordem que deve tomar a dianteira na defesa da qualidade e do exercício técnico da profissão».
 

 

Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.