Sindicato dos Enfermeiros vai declarar greve para Setembro

A greve pode levar o Governo a anunciar estado de emergência

04 agosto 2003
  |  Partilhar:

Depois dos médicos agora é a vez do sindicato dos Enfermeiros, pela voz do seu Presidente José Azevedo, ameaçar com uma greve para Setembro que pode obrigar o Governo a declarar estado de emergência como foi o caso da greve que teve lugar em 1976 em Portugal.
 

 

Segundo a TSF on-line, esta greve tem como objectivo fazer com que o Governo volte a conceder a exclusividade comparticipada com 40 por cento do vencimento mensal, retirada em 1989.
 

 

Em declarações à mesma fonte, José Azevedo afirmou que «os benefícios do regime de exclusividade e do horário acrescido, de que só os médicos gozam, não se justificam, mas, se existem, devem existir para todos». O presidente adiantou ainda que estão «indignados com os horários dos médicos, que terminam, todos os dias, às 20:00, e todas as semanas às 20:00 de sexta-feira, o que significa que todo o trabalho nocturno, ou de fim-de-semana, é feito em horas extraordinárias».
 

 

 

É de salientar que a principal força sindical do sector é a UGT que representa cerca de 21 mil enfermeiros entre os 35 mil que existem a nível nacional. Contudo, segundo José Azevedo afirmou à TSF on-line «existe a possibilidade» desta greve poder vir a ser realizada em conjunto com o Sindicato dos Enfermeiros do Centro, sendo que, no entanto, está colocada de parte uma iniciativa conjunta com o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, afecta à CGTP.
 

 

Fonte: TSF
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.