Sida: Vacina experimental controla infecção
18 janeiro 2002
  |  Partilhar:

Uma vacina contra HIV, o vírus que causa a Sida, está a ser desenvolvida por cientistas norte-americanos. Segundo os investigadores, esta nova arma contra a Sida conseguiram controlar a infecção em macacos de laboratório.
 

 

Apesar deste resultado, os cientistas descobriram que o tratamento pode ser neutralizado por uma mutação do vírus, alterando apenas um gene. Dos oito macacos utilizados na experiência, sete reagiram à infecção, mas o oitavo morreu.
 

 

Os investigadores testaram a vacina em animais expostos ao vírus SHIV, que é um híbrido do vírus da Sida –bastante virulento - que ataca seres humanos e macacos. No entanto, a vacinação não preveniu a infecção, mas ajudou a diminuir seu progresso, segundo artigo publicado na revista científica britânica
 

Nature.
 

 

Os cientistas asseguraram, no entanto, que esse resultado não significa o fim de uma possível vacina para a Sida. Mas o estudo demonstra que o vírus continua a ser um adversário implacável.
 

 

A Sida é de difícil combate pois as vacinas testadas não conseguem estimular o organismo a produzir anticorpos que ataquem uma gama ampla de estirpes do vírus HIV.
 

 

Emílio Emini, chefe da equipa de investigação da Pensilvânia, disse que está convencido de que a vacina Ad5 pode ser promissora no combate ao vírus HIV-1, a forma mais comum do vírus que causa a Sida. Desde que a Sida foi identificada, há 20 anos, a doença já matou mais de 20 milhões de pessoas. Estima-se que actualmente cerca de 40 milhões de pessoas sejam portadoras do vírus HIV.
 

 

10 vacinas em teste
 

 

Mais de 10 vacinas experimentais com diferentes estratégias genéticas foram testadas em diversos laboratórios. Algumas deram resultado durante mais de dois anos.
 

 

Ao contrário da gripe, as vacinas para a Sida não impedem a infecção, estimulando os anticorpos que neutralizam o vírus invasor. Isso acontece porque o HIV aparece em muitas estirpes modifica-se rapidamente, tornando inútil a reposta imunológica. Por outro lado, as vacinas para a Sida tentam conter a infecção do HIV.
 

 

As vacinas são elaboradas com genes que transmitem o código das proteínas no vírus. Quando o sistema imunológico vê esses códigos, estimula a produção de uma grande classe de células de combate, conhecidas como linfócitos citotóxicos T.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI - Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.