Sida: Director da UNAIDS apela à união do Governo e à sociedade civil

Portugal é dos países mais afectados da Europa

13 outubro 2005
  |  Partilhar:

 

Portugal "é um dos países da Europa mais afectados" pelo vírus da sida (VIH), logo a seguir a Espanha e Itália, e muito vulnerável ao aumento de novas infecções", disse Peter Piot, director da agência das Nações Unidas para a luta contra a Sida (UNAIDS), no 8.º Fórum de Saúde da Fundação Calouste Gulbenkian, realizado na semana passada em Lisboa.
 

 

 

Reconhecendo que em Portugal "a epidemia é muito diversa, com casos entre homossexuais, mas também com a população adulta que vem de África, o problema com os toxicodependentes, etc.", Peter Piot considera que "muito mais há a fazer" ao nível da prevenção. "O Governo e a sociedade civil devem unir-se", sugeriu.
 

 

Segundo Peter Piot, a sida é um problema global, mas com solução se houver "liderança e empenho" por parte dos responsáveis políticos, em introduzirem o tema como uma prioridade da sua agenda. "Nos últimos anos tornei-me mais positivo. Já começamos a ver resultados - menos pessoas a ser infectadas em muitos países. Acredito que dentro de 5/10 anos teremos a cura", concluiu.
 

 

Fonte: Diário de Notícias
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.