Sida: Cocktail de anti- retrovirais é eficaz em bebés

Investigação norte-americana traz novas esperanças

08 março 2005
  |  Partilhar:

 

 

Um cocktail de anti- retrovirais é mais eficaz do que só nevirapina para impedir a transmissão da sida das mulheres grávidas aos filhos, indicam estudos apresentados recentemente num congresso internacional sobre os retrovirus.
 

 

Nos países em desenvolvimento, e sobretudo em África, o tratamento de escolha para diminuir os riscos de uma mãe seropositiva infectar o seu filho é uma simples dose de nevirapina, um medicamento barato.
 

 

Mas a nevirapina, fabricada pelos laboratórios farmacêuticos alemães Boehringer Ingelheim com o nome de Viramune, é alvo de controvérsia, nomeadamente na África do Sul, por provocar uma mutação do vírus na mãe que o torna cada vez mais resistente aos tratamentos.
 

 

Segundo um estudo apresentado no congresso, que decorre em Bóston (EUA), mais de 60 por cento das mulheres seropositivas grávidas que receberam uma dose simples de nevirapina mostraram sinais precoces de resistência ao medicamento, em comparação com apenas 40 por cento de casos estimados até agora.
 

 

Na elaboração do estudo, feito por investigadores dos Centros de Controlo e Prevenção das Doenças Infecciosas (CDC) dos Estados Unidos, foram utilizadas análises de maior sensibilidade.
 

 

Os ensaios clínicos mostraram que cocktails de anti- retrovirais administrados durante várias semanas na gravidez, combinados com uma só dose de nevirapina durante o trabalho de parto, provocam uma taxa de resistência muito fraca, são mais eficazes para proteger o recém-nascido da transmissão do vírus e são pouco dispendiosos.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.