Sestas das crianças são mais importantes do que se pensa

Estudo realizado pela University of Colorado

10 janeiro 2012
  |  Partilhar:

As crianças que não fazem sestas diárias estão em maior risco de desenvolver problemas de humor com a idade, dá conta um estudo realizado por investigadores da University of Colorado, nos EUA. O estudo comprovou que as crianças entre os dois e os três anos que falhavam apenas uma única sesta apresentavam uma maior ansiedade, menos diversão e interesse e uma menor capacidade de resolver os problemas.

 

“Muitas crianças não dormem o suficiente, as sestas diárias são uma forma de assegurar a quantidade de sono necessária”, revelou, em comunicado de imprensa, a líder do estudo, Monique LeBourgeois.

 

Neste estudo os investigadores filmaram, em dois dias diferentes, as expressões faciais das crianças enquanto estas resolviam puzzles que tinham ou não solução. A resolução dos puzzles foi realizada em duas situações distintas: após as crianças terem feito uma sesta de cerca de 90 minutos e após as crianças serem privadas da sua sesta. Nos dois casos, as crianças começaram a resolução do puzzle uma hora após a hora da sua habitual sesta.

 

Os investigadores verificaram que, em comparação com as crianças que tinham feito a sua sesta diária, as que foram privadas apresentaram uma diminuição de cerca de 34% da sua resposta emocional positiva, após terem completado o puzzle que tinha solução.

 

O estudo também revelou que, em comparação com as crianças que tinham feito a sesta, as que tinham sido privadas do sono e tentaram completar o puzzle que não tinha solução apresentaram um aumento de 31% da resposta emocional negativa.

 

Por outro lado, as crianças privadas da sesta também apresentaram uma diminuição da expressão de confusão quando tentaram completar o puzzle que não tinha solução. “Sentir confusão não é uma coisa má, é uma emoção complexa que mostra que a criança sabe que algo está errado”, explicou a investigadora. “Quando as crianças sentem confusão, estas são mais propensas a obter ajuda dos outros, o que é uma resposta adaptativa positiva indicando que elas estão cognitivamente envolvidas com o mundo que as rodeia”.

 

Em conclusão, o estudo mostra que falta de uma sesta pode diminuir o interesse e a emoção das novas experiências e, por outro lado, piorar a forma como as crianças respondem perante eventos frustrantes.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 2Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.