Sestas ajudam as crianças a desenvolver a memória e reter conhecimentos

Estudo publicado nos “Proceedings of the National Academy of Sciences”

15 janeiro 2015
  |  Partilhar:

As sestas ajudam as crianças a desenvolver a memória e a reter os novos comportamentos aprendidos, defende um estudo publicado nos “Proceedings of the National Academy of Sciences”.

 

Os bebés passam a maioria do seu tempo a dormir mas, até à data, pouco se sabia sobre as ligações entre o sono e os níveis sem precedentes de crescimento e desenvolvimento que ocorre durante o primeiro ano de vida. Os investigadores da Universidade de Sheffield, no Reino Unido, e da Universidade de Ruhr, na Alemanha, constataram agora que dormir é realmente importante para a consolidação da memória, envolvida na retenção de factos, eventos e conhecimento.
 

De forma a chegarem a estas conclusões, os investigadores contaram com a participação de 216 crianças saudáveis que tinham entre seis e doze meses de idade, tendo testado a sua capacidade de recordarem novos conhecimentos aprendidos.
 

As crianças começaram por visualizar a forma de remover e manipular um fantoche, tendo posteriormente tentado reproduzir estas ações quatro a 24 horas depois. Os bebés que não tinham dormido após a aprendizagem foram comparados com os seus pares que tinham feito uma sesta de pelo menos 30 minutos nas quatro horas seguintes.
 

O estudo apurou que apenas as crianças que tinham dormido eram capazes de reproduzir as ações que tinham aprendido, enquanto as outras não se lembravam das novas informações e comportamentos que tinham visualizado. As crianças que tinham feito uma sesta continuaram a recordar melhor as ações aprendidas nas 24 horas anteriores, comparativamente com aquelas que não tinham dormido.
 

No entanto, os investigadores constataram que as sestas com uma duração inferior a 30 minutos não forneciam o tempo suficiente para consolidar os conhecimentos aprendidos.
 

“Estes resultados são particularmente importantes tanto para os pais como para os educadores, uma vez que sugerem que a altura ótima para aprender uma nova informação é mesmo antes das crianças dormirem”, explicou uma das autoras do estudo, Jane Herbert.
 

“Até à data as pessoas presumiam que o melhor momento para as crianças aprenderem algo era quando estas estavam realmente acordadas, e não quando elas estavam a começar a sentir-se cansadas, mas os nossos resultados demonstraram que as atividades que ocorrem mesmo antes de os bebés fazerem uma sesta podem ser particularmente valiosas e recordadas”, acrescentou a investigadora.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.